segunda-feira, 10 de setembro de 2007

Crianças podem ser vegetarianas? Médico Eric: bastam os devidos cuidados

Olá. Tudo bem?

Conheci hoje uma pesquisadora, bem legal, formada em Ciências Biomédicas... E ela afirmou algo que eu nunca tinha ouvido antes (já vi muitas objeções ao vegetarianismo, mas esta...):

"Tudo bem o povo se tornar vegetariano adolescente, adulto... Mas desde bebê e criança não rola. Os pais veganos ou vegetarianos precisam alimentar os filhos com carne, pois 'proteína animal' é necessária."

[Bem, pelo que li sobre o assunto, esse papo de "proteína animal" parece não ter muito fundamento. Proteína é proteína, independe de ser de origem vegetal ou animal. Mas eu falar isso para uma cientista biomédica, como pode?]

Bem, como eu sou jornalista e não cientista biomédico, nem médico ou nutricionista ou mesmo biólogo, achei melhor não querer discutir muito (ao menos ela não foi totalmente contra o vegetarianismo), e pedi para ela me mandar pesquisas que comprovem o que ela disse, o que ela aceitou prontamente. [Quando ela me enviar eu publico aqui.]

----

Bem, mas fui pesquisar em casa nas minhas revistas. Na Revista dos Vegetarianos edição 7, encontrei, na reportagem Derrubando mitos e revendo verdades, por Viviane Pereira, informações do médico Eric Slywitch:

"Mitos:

Criança necessita comer carne porque está em fase de crescimento


Esse é outro mito muito difundido que pode ser derrubado com a história de pessoas que são vegetarianas desde o nascimento e também famílias vegetarianas há mais de uma geração. O fato é que quando há uma dieta balanceada, a criança não terá qualquer problema de desenvolvimento. Respeitando as necessidades alimentares, é importante estar atendo à proteína, ao cálcio, ao zinco e à vitamina B12. Especialmente nessa fase, o acompanhamento de um profissional é fundamental."

Eu, pessoalmente, me recordo de uma ex-aluna minha, a Yara (como se pode ver no blog dela, ela cresceu saudável, com vários amigos e praticando escotismo e esportes radicais), da ONG Promove. Ela disse ser vegana desde que nasceu, tendo pais veganos e crescido comendo carne raríssimas vezes com encontros com amigos.

-------

Eu só me preocupo com a questão que o médico fala no texto, sobre o cuidado especial: já não seria um desestímulo? Mas me parece que as crianças de modo geral precisam de acompanhamento médico mesmo. E lendo também informações do médico em entrevista na Revista dos Vegetarianos 5, encontro algo que deixa isso mais ameno:

"Posso adotar uma dieta vegetariana para meus filhos?

Sim, pode! A orientação dietética é fundamental para crianças. A suplementação de B12 é indiscutível para elas. Todas as outras recomendações de suplementação para vegetarianos são idênticas às dos não vegetarianos."

e

"Além da proteína, a que outros nutrientes é preciso ficar atento para não ficarem defasados numa dieta vegetariana?

A B12 é o ponto fundamental. Todo e qualquer vegetariano deve fazer dosagens anuais para verificar os seus níveis de B12, independente do tempo que é vegetariano e do seu consumo de ovos e laticínios (que contêm B12). Nutrientes como ferro, zinco e ômega-3 devem ser enfatizados na dieta vegetariana. Caso fôssemos dar orientações para populações onívoras, deveríamos orientar o maior consumo de ferro, fibras, ácido fólico, assim como reduzir o consumo de proteínas e gorduras."

Ou seja, pelo que entendi, não é que as crianças vegetarianas em si ficam em grande desvantagem não. Na verdade, as onívoras (que também comem carne) também precisam tomar cuidado com certos nutrientes.

Abs,
Maurício Kanno

[Fico no aguardo de resposta da Isabel, minha querida nova colega biomédica. :) ]

[Foto: criança indiana de Mumbai comendo pão, do banco de dados da Wikimedia Commons: http://commons.wikimedia.org/wiki/Image:Mumbai_baby_eating.jpg ]

4 comentários:

Eliane disse...

Sempre que alguém falar isto é bom lembrar que há culturas vegetarianas que se alimentam sem carne há muitas gerações.

Pergunta para a moça sobre a população asiática que é vegetariana há milhares de anos e o que ela acha disto, ok ?

A cultura da carne é tão forte que as pessoas esquecem isto, mesmo os vegetarianos e argumentam sempre com o discurso científico que não responde a várias questões e o que mais complexo não leva em conta os fatores culturais envolvidos, alías é tão forte que não vejo quase ninguém falar disto, só vejo entrarmos na mesma armadilha de sempre : sua majestade a ciência tem sempre razão.

Lógico que eu não estou falando em veganismo aqui, porque há poucos indianos veganos. Veganismo eu acredito que seja parecido com o resto do mundo, apesar que lá há abertura cultural para compreendermos isto e duvido que este tipo de questionamento surgiria.

(Eu estive na Índia e nos cardápios e mesmo nos letreiros dos restaurantes sempre constava : vegan , mas lá eles adotam, muitas vezes uma palavra só para vegetariano e vegan : veg em contrapartida ao non-veg).

Lá eu fui numa loja de sapato e disse que não usava couro e a mulher me entendeu sem espanto para meu espanto !

Mas há muitos, mas muitos mesmo, que são definitivamente vegetarianos ( e maioria não come ovos também) e muito saudáveis.

Eu acho que esta pergunta deve ser sempre devolvida aos cientistas.
O que dizer do grande número de pessoas que nunca comeram carne há muitas gerações e que estão bem saudáveis.

É claro que há pessoas doentes na Índia, mas estas , se querem saber, não são vegetarianas, porque a cultura permite que mesmo sendo hindus comam carne, porque estas pessoas tem que comer o que conseguem de alimento.

E é permitido àqueles que não tem recursos ( castas inferiores na maioria) comerem carne.

E se se são doentes, é pelas condições precárias em que vivem, muitas delas não tem nem água nem esgoto e dependendo da cidade na Índia, nem o ar é adequado !

Um abraço,
Eliane

[A contribuição de Eliane foi reproduzida da lista veg-brasil@yahoogrupos.com.br e publicada como comentário, pelo próprio autor do blog, Maurício]

Mao disse...

Blogs da contribuidora Eliane, socióloga:

http://www.poramoraosanimais.blogspot.com/
http://condutavegetariana.blogspot.com/

Erica disse...

Oi Xê, tudo bem?

Não sou nenhuma especialista no assunto, mas só para dar uma luz nessa questão: as proteínas são formadas por diferentes tipos de aminoácidos, portanto há diferença sim entre proteínas animais e vegetais.

O corpo humano sintetiza alguns dos 20 tipos de aminoácidos - mas os outros, conhecidos como essenciais, precisam ser supridos através a alimentação.

As proteínas animais são altamente ricas nesses tipos de aminoácidos. Então, do ponto de vista protéico, o alimento de origem animal é muito mais nutritivo.

As proteínas vegetais contem pouco dos aminoácidos essenciais, sendo necessária uma grande quantidade e variedade de diferentes alimentos combinados para que todas as necessidades protéicas do corpo sejam supridas.

Bem, se você é adulto e tem essa clareza em relação à comida e sua saúde, é relativamente tranquilo manter uma dieta vegetariana. Mas para uma criança já é mais complicado, porque é preciso ingerir muito mais comida (em termos de variedade) para compensar a falta de proteína, em especial nessa fase de formação e crescimento.

Mas imagino que isso não seja tão crítico para vegetarianos que comem ovo e leite.

Vale ressaltar de novo que eu não sou nenhuma guru no assunto, e que essa questão é bastante controversa mesmo entre os especialistas.

Dois comentários:

1) Xe, vejo que você sempre respalda seus argumentos com artigos da "comunidade vegetariana". Mas é importante você pesquisar também outras fontes. Em assuntos controversos, é claro que cada um vai defender o seu lado, falando ou não a verdade.

2) A Índia é sempre dada como exemplo nessas discussões. Mas é importante tomar cuidado com o que se diz sobre esse país.

Primeiro de tudo: o vegetarianismo lá não tem muita ligação com a questão da saúde ou dos direitos dos animais - a origem é religiosa (apesar de algumas religiões, como o jainismo e o budismo, prezarem a vida animal num âmbito mais geral).

A dieta vegetariana é requisito para a casta mais alta no hinduísmo, porque a carne é considerada impura. Carne de vaca e porco são rejeitadas pelos hindus e muçulmanos, mas muitos outros animais, como o carneiro e a galinha, são consumidos sem problemas.

Reitero a questão religiosa, que se sobrepõe à questão dos direitos dos animais. Na Índia é comum ver vacas perambulando pelas ruas. E elas são preservadas por conta da crença de que são sagradas - o que não implica que sejam bem tratadas. Elas vivem em condições super precárias, como boa parte da população, vasculhando entulhos e vivendo de restos e papelão. Vez ou outra, engolem um pedaço de plástico e morrem engasgadas, restando sua carcaça no meio da rua para ser retirada por um dalit (sem casta).

Mao disse...

Oi, Érica! Muito obrigado por seu comentário, muito interessante e pertinente!

Eu respondi criando um outro post: http://blog.kanno.com.br/2007/09/protenas-animais-e-nutrientes.html

Valeu, abs e bjs!
Xe