terça-feira, 11 de setembro de 2007

Manifesto anti-nuclear

Eei, acabei de participar de um manifesto público (meu primeiro!) do Greenpeace e SOS Mata Atlântica, em frente ao Teatro Municipal, contra usinas nucleares...

Acredito que é importante dar apoio a este tipo de manifestação, e mostrar publicamente como certas coisas, como produção de energia nuclear, são perigosas. Há outras opções bem mais seguras e sustentáveis, como a energia eólica, por biomassa, bagaço de cana, além da solar, principalmente!

Sinceramente, eu não sou assim tão envolvido e estudioso do assunto de energias, e principalmente nuclear. Mas fui convidado a este evento (pois fui colaborador do Greenpeace, com pequenas quantias, por um período entre ano passado e este ano), e resolvi então verificar o que está ocorrendo na área.

Não vale a pena: perigo e insustentabilidade

Com algumas pesquisas, concluí que não vale a pena o risco pela energia nuclear. Com certeza o país precisa de energia, mas os caminhos alternativos indicados acima são bem mais recomendáveis. E é bom lembrar que até agora não se resolveu o lixo nuclear criado pelas usinas Angra 1 e 2.

Na manifestação, foram lembrados os mortos no acidente em Goiânia, há 20 anos atrás, além das várias outras pessoas vitimadas pela radiação. O governo FHC construiu a usina Angra 2, no Rio de Janeiro; não devemos permitir que nosso governo atual, Lula, construa a Angra 3, como tem planejado.

Mídia

Agora, o engraçado é que muitos fotógrafos e cinegrafistas foram lá, dispararam de monte suas câmeras, mas não vi cobertura na internet agora não... Sei lá, não vejo TV, quem sabe nos jornais tenha algo amanhã (posso visitar as bancas). Mas se nem na internet tem...

O fato é que o objetivo era um protesto pacífico e que não atrapalhasse passagens, sequer ao teatro. Mas parece que, se não não tem quebra-quebra, a mídia não divulga. Só se trata sempre de divulgar: "vejam como as pessoas que se manifestam são violentas!!!!" Se aparece um protesto pacífico, não serve pra ser noticiado. Os grandes editores parecem não querer mostrar manifestantes pacíficos e estimular a reflexão sobre esses temas.

Notícias do evento:
http://www.atarde.com.br/brasil/noticia.jsf?id=788169
http://www.greenpeace.org/brasil/nuclear/noticias/s-o-paulo-tambem-faz-ato-em-me

Participe da Campanha Nuclear Não:

http://www.sosmataatlantica.org.br/index.php?section=content&action=contentDetails&idContent=118

Mais informações:
Reportagem Agência Brasil: http://www.agenciabrasil.gov.br/noticias/2007/05/04/materia.2007-05-04.0511546785/view
Angra 3: http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u323840.shtml
Acidente com o Césio: http://www.greenpeace.org.br/nuclear/cesio/flash_cesio.html
Escolhas de energia: http://www.greenpeace.org/brasil/nuclear/fazendo-as-escolhas-certas

[Foto: Greenpeace]

Um comentário:

júlio boaro disse...

Maurício, sou a favor do término de Angra 3. Os riscos de uma Usina Nuclear são controlados e infinitesimais se comparados ao que era no passado. Sim, há a questão do resíduo radioativo. Tirando isso, não polui a atmosfera, não gera aquecimento global, não gera impactos ambientais que as barragens geram, enfim, há uma grande polêmica. E parece que muito já foi gasto em Angra 3, que compensa terminar.

Gostei do seu comentário sobre manifestações pacíficas e a ausência de mídia. Realmente você pôs o dedo na ferida. A mídia é hipócrita, rasteira e quer sangue!!!