segunda-feira, 20 de agosto de 2007

Vegetarianismo: proteínas soja/carne e prazer na alimentação

É com muito prazer que recebo o comentário da meteorologista e mestranda em Modelagem Numérica na USP, Samantha Martins. Ela comentou meu post sobre os artistas vegetarianos Leonardo da Vinci e André Matos, no meu blog clone da Rede Stoa USP:

"E olha que eu admiro ambos. Parece que Da Vinci mais uma vez antecipou algo de nossos dias. Se você ler em qualquer revista ou site de celebridades de Hollywood (eita literatura mais útil...rsrs) vai descobrir que muitas "estrelas" também são vegetarianas. Parece que é tendência mesmo.

Eu particularmente sou contra. Não sou nutricionista, mas já li que nosso organismo precisa de proteínas, e que a soja, para suprir a quantidade de proteínas contida num bife, teria que ser consumida em quantidades muito grandes.

Fora que um filé de frango com molho branco é uma delícia...Sorriso"

Resposta

Pois bem, então lá vai minha réplica:

Olá, Samantha!

Que bom que se interessa também por estas personalidades, realmente, também os admiro, mesmo antes de saber que eram vegetarianos!

Concordo com você que um filé de frango é uma delícia. Eu também adorava strogonoff de carne ou de frango. E também atum. E devorava tudo com felicidade, até há uns 5 meses atrás, quando postei em meu blog no blogspot isto aqui: http://blog.kanno.com.br/2007/03/vdeo-realista-e-vegetariano-car

Atualmente, tudo isso para mim lembra morte e tudo pelo que passaram o boi, frango ou peixe. Então, não me é mais agradável nem o cheiro.

Tudo começou quando eu comecei a estranhar meu amigo "esquisito" que não comia carne no bandejão, quando eu ia almoçar ou jantar com ele. Eu sempre acreditei que o nosso organismo realmente necessita de carne. Até pela educação de meus pais, e por tudo o que se diz por aí.

Sabe o que eu dizia para o meu amigo, protestando contra a "absurda" dieta dele, como eu pensava? Exatamente isso o que você me disse agora, o argumento "não dá pra viver sem carne, ou tem que comer vegetais demais pra sobreviver".

Mas depois de tudo o que pesquisei a partir daquele dia, minha consciência mudou bastante, e comecei a retirar a carne de meu prato aos poucos (transição de cerca de um mês, com algum receio, mas firmemente tirando primeiro carne de boi, de frango e então de peixe e camarão, etc.).

Agora, repare no seguinte.

1) Benefício nutricional por quilo da soja versus carne: Onde será que você leu isso? E de que forma estava escrito? Repare no seguinte, em primeiro lugar: há muuuuuitos intere$$e$ ligados à indústria da carne. Compreende? Então, eles espalham de todo jeito esse tipo de "informação".

Segundo (por exemplo) Marly Winkler, presidente da Sociedade Vegetariana Brasileira e autora do livro Fundamentos do Vegetarianismo, os pastos, água e cereais utilizados para criar animais para o abate são recursos que seriam bem melhor utilizados se fossem destinados diretamente para a plantação, para alimentos vegetais.

Não tenho o livro comigo aqui, pois está emprestado (infelizmente, porque lá tem a exata informação nutricional que eu precisava, se vc esperar, depois te mando, mas vc deve achar no site da autora; mas felizmente emprestei, assim outra pessoa está se informando). Mas em um folheto do Grupo Veganas, informa-se que: "De um cultivo de 100 m2 de soja, obtém-se 5 kg de proteína, suficientes para alimentar 70 pessoas durante um dia. Se essa mesma quantidade de soja for destinada ao gado, ela se converterá em menos de ½ quilo de carne – o bastante para alimentar de 3 a 4 pessoas num dia. Isso significa que 10 hectares de terra podem alimentar 61 pessoas com vegetais, ou somente 2 pessoas com carne!"

Pelo que tenho pesquisado, realmente é possível viver apenas com alimentação vegetariana (como provam muuuitas pessoas pelo mundo; e em condições até mais saudáveis do que incluindo carne (ver notícia sobre plano de saúde na Inglaterra que dá desconto para vegetarianos: http://www.segs.com.br/index.cfm?fuseaction=ver&cod=57354 ).

E estas informações que tenho visto levam a crer que é mesmo um desperdício de recursos a criação de animais para o abate. Por isso Winkler (por exemplo) defende que o vegetarianismo também é uma questão importante para os direitos humanos, pois assim mais alimentos poderiam ser produzidos com os mesmos recursos.

Verificar também os textos no site da autora, na seção Fome e Vegetarianismo (e outros textos de outras seções que lhe agradem, muitos devidamente amparados com bibliografia acadêmica): http://www.vegetarianismo.com.br/sitio/index.php?option=com_content&task=category§ionid=14&id=25&Itemid=43

Aliás, sobre a soja, nem são todos os vegetarianos que a comem. Eu mesmo, só de vez em quando. Para resumir, Samantha, a nossa sociedade é uma sociedade do exagero, de tudo, inclusive de comida e proteínas. Vou lhe dizer, parei de comer carne há 5 meses, e realmente não aumentei o tanto de comida que costumo comer (pelo contrário, estou ficando mais satisfeito até com menos) e estou me sentindo bem melhor.

De todo modo, em uma rápida pesquisa no Google, pra suprir minha falta do livro de Marly, encontrei o seguinte, pra lhe ajudar melhor:

http://www.google.com/search?ie=UTF-8&oe=UTF-8&source

"A proteína presente na soja, segundo a professora Jocelem, é considerada a de melhor qualidade entre os vegetais, com muita semelhança às proteínas da carne de origem animal. “A carne de soja pode ser utilizada no preparo de pratos em substituição à carne bovina, uma vez que se assemelha muito na aparência, e quando bem preparada, no sabor. Além do excelente conteúdo de proteínas de alta qualidade, a vantagem de se utilizar a carne de soja em relação às carnes em geral está no alto teor de fibras, na ausência de colesterol, e no baixo conteúdo de gorduras saturadas do alimento. A única desvantagem fica por conta do menor conteúdo de ferro e ausência de vitamina B12, nutriente encontrado somente em alimentos de origem animal”, diz."

http://www.usp.br/espacoaberto/arquivo/2006/espaco64fev/a

Quanto ao menor conteúdo de ferro, o nutricionista George Guimarães (na Revista dos Vegetarianos) afirma que não há problemas, pois normalmente se acaba pecando pelo excesso, na dieta comum contemporânea onívora; até porque comemos muito feijão, conhecido como "carne de pobre" no interior, riquíssimo em ferro (carne é só um luxo desnecessário). E vários outros vegetais também o possuem.

Quanto à vitamina B12, ela existe em outros produtos de origem animal sem matança, como leite, queijo e ovos. Eu continuo comendo isso, por exemplo, então não tenho com que me preocupar. Mas conheço alguns veganos (que nem isso comem), que o são há vários anos, e eles não fazem a suplementação de B12, que na verdade é sintetizada por bactérias.

Neste outro site, que fala muito de carnes, tem a quantidade que você falou:

"Quando comparamos 100 gramas de filé mignon grelhado com a mesma quantidade de soja cozida, por exemplo, verificamos que a carne apresenta 42,6% a mais de proteína e 20% a mais de lipídios em relação à leguminosa. Quanto ao colesterol (afinal, o que é colesterol?), o suculento filé bovino representa uma desvantagem: carrega pesadas 103 miligramas, enquanto a soja, por ser um alimento de origem vegetal, é isento do nutriente."

http://www.usp.br/espacoaberto/arquivo/2006/espaco64fev/a

Agora, a questão é, nós realmente precisamos de tanta proteína somente pela carne ou soja? Não, porque a proteína aparece não só na carne ou soja, mas também no arroz, feijão e em diversos outros alimentos de origem vegetal, como legumes.

Quanto aos tais lipídios, que obviamente a carne também tem mais, nem precisa falar que não precisamos de muitos deles, certo? Basta olhar a barriguinha da turma...


2) Prazer da comida: Se carne de seres humanos fosse uma delícia, você comeria? Não, porque isso é uma total falta de humanidade. Afinal, há direitos humanos, e você não pode assassinar pessoas por aí pra ficar comendo. Seres que sentem, que têm história, biografia, família, amigos, etc.

Agora, carne de animais em geral as pessoas comem, certo?

Mas os animais também têm biografia, sentem, pensam (ok, nem tão elaboradamente quanto humanos, mas o fazem), têm família, amigos, etc. Então, qual é a diferença? Comecei a perceber que não valia a pena sustentar meu hábito arraigado de comer carne por tanto tempo, e ao mesmo tempo me dizer humanitário e pacifista. Cheguei à conclusão de que as duas coisas realmente não combinam.

Lembrar que, no século XIX, os negros no Brasil também eram considerados "coisas". Hoje, não mais.

Mas não se preocupe, quanto ao "gosto". Afinal, já que costumamos comer muita carne (eu antes), normalmente não buscamos tanta variedade de alimentos vegetais. Então, não costumamos saborear tudo o que eles têm a nos oferecer. Eu, por exemplo, em um dos Almoços Veganos, gratuitos e voltados para a divulgação do vegetarianismo, perto do metrô Santa Cruz (divulgação segue abaixo), acabei conhecendo o delicioso strogonoff de soja!!! sim! é uma delícia! a gente estranha um pouco no começo, mas depois começa a reparar em muita coisa boa! é claro, tem que temperar, etc.... experimenta uma carne crua pra sentir o gosto, eheh!

bem, lá vai a divulgação do próximo
Almoço Vegano Comunitário:

"
... aos novos vegs:

Almoço Vegan Comunitário - free!
Data: 26/08/2007 - domingo, 14 h
Local: Vila Mariana - São Paulo
Entrada: um prato vegan, frutas ou pães
Informações: (11) 8195-4623
e-mail: lauravegan@yahoo.com.br (confirmar presença)

- troca de receitas!
- hamburgers, salgadinhos, bolos, doces! tudo 100% vegetariano, natural, integral!
- nada de drogas/álcool!"

Abração, e sempre pronto para mais papos!

Bem, creio que por hoje é isso... Abração!

4 comentários:

Cláudia disse...

Oii!Adorei sua visita,mesmo você achando o meu bloguxo poluído,rsrsrs...Aí,eu te encontrei no google,tirei um tempinho para visitar alguns blogs,eu tinha outro mais tive q deletar p q estava me trazendo contrangimentos,tanto q nesse de agora eu nem coloquei mais fotos,muita gente não respeita e vem com cantadas bobas.Eu também não sei se vou ficar com esse,estou fazendo um teste em outro,aparece por lá,vou ficar esperando a sua visita.outro abração!

http://bylilicla.loveblog.com.br/1/
ps:esse não tem tanta coisinha piscando,rsrsrs...

nanieh_gpb disse...

Oláááá
Tornei-me vegetariana há pouco tempo e estava visitando o google para saber mais um pouco em relação à substituição da carne animal pela proteína de soja!! Encontrei tudo o que precisava aqui! gostei muito e fiquei muito animada para continuar! ótimas informações, dados e curiosidades! Muuiitoo bom!!
até mais
=**

Mao disse...

Opa, Nanieh, fico feliz que pude ajudar uma nova vegetariana (eu tb sou recente, apenas 7 meses)! Isso é mesmo muito bom e fico feliz por você e pelos animais!

Se possível, deixe seu e-mail para contato!

Abs,
Maurício Kanno

O que é importante pra você? disse...

Oi!!
Como vai?
Fiquei maravilhada sobre as informações que encontrei na sua "resposta". Agradeço.
Confeso:não sou vegetariana. Apenas não como carne vermelha, o que irá mudar em talvez uma semana, assim que eu conseguir fazer minha mãe a entender tudo.
Enfim, apenas comerei ovo, leite e etc. Chamam isso de ovo-lacta-vegetariano? Algo assim..
De qualquer forma, quero agradecer:acredito que se pessoas, como você, se importassem mais com os animais, (seres considerados "pequenos") se importariam mais com os outros e saberiam de fato a amar.
Por favor, comente no meu blog(www.karpendien.blogspot.com) e me dê umas dicas de como substituir a carne e que sites confiaveis encontrar.
Sabe, karpen dien significa, aproveite o dia, e isso podemos fazer de diversas formas.. A mais bela é a que vc faz:ajudar o próximo, conscientizando.
Obrigada
Bjss
DEUS abençoe^~