quarta-feira, 21 de março de 2007

desabafo no Orkut sobre castração de gatos

hoje vou só colocar aqui um comentário grande que fiz numa comunidade vegeriana no Orkut.

ufa... agressões, morte, dificuldade da castração
oi, gente. estou começando agora aqui, e li praticamente toda a conversa deste tópico...

seguinte, minha gata morreu logo depois da cirurgia de castração. é esta aqui: http://www.orkut.com/AlbumZoom.aspx?uid=9079329387703850053&pid=12

o meu gatinho peter - http://www.orkut.com/AlbumZoom.aspx?uid=9079329387703850053&pid=10 e http://www.orkut.com/AlbumZoom.aspx?uid=9079329387703850053&pid=5 também foi castrado, mas parece que é uma cirurgia mais simples para machos, e ele não teve nenhum problema.

eu não queria castrar nenhum dos meus gatinhos, porque achava que era algo anti-natural. concordava e concordo totalmente com silvinha, em termos de espírito.

---

bom, vocês devem imaginar como fiquei arrasado com a morte de minha gatinha... parece que tem mais riscos sim a castração de fêmeas. são pouquíssimos, mas aconteceu com a minha. tanto que na campanha de castração da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP - info falar com alinema@usp.br - eles não castram fêmeas, só machos.

bem, se eu era contra a castração, por achar algo anti-natural, e por achar que era algo que feria muito um direito tão essencial aos animais, que todo ser humano deseja tanto desfrutar, por que eu permiti que eles fossem castrados?

bem, minha mulher que conseguiu a adoção dos dois irmãozinhos. os adotamos com 2 meses, a gatinha morreu com 5, e agora o gato está com uns 6 meses. quem nos doou os gatinhos foi a sra. Sonia Spigolon - spigolon@usp.br -, protetora de animais que vive na zona sul de são paulo e trabalha com minha mulher. essa senhora sonia mantém em sua casa cerca de 70 gatos e uns 10 cachorros que ela pegou da rua ou pessoas deixaram com ela.

a política dela é sempre castrar. e o acordo era que podíamos adotar, desde que depois castrássemos com ela, com uma pessoa da confiança dela. bem, neste caso, tive que aceitar, apesar dos temores e receios e angústias.

gatos escravos dependentes sem autonomia
então.

não sei bem o que fazer quanto a política de castração de gatos e cachorros. só sei que concordo com silvinha que isso é algo horrível. ainda mais que os gatos e cães não têm livre-arbítrio para decidir se eles querem isso ou não. humanos podem decidir se querem ser castrados ou não. (vasectomia, etc.)

o problema é que nós, humanos, criamos uma sociedade extremamente hostil para todos eles. os deixamos indefesos. sem capacidade de se cuidarem. eles, como nossos bichinhos de estimação, se tornam seres sem autonomia. não podem se manter. isso é horrível. toda essa situação é horrível.

o fato é apareceram 6 bebezinhos gatinhos abandonados perto de onde eu trabalho - ver em http://mauricio-kanno.blogspot.com/2007/03/gatinho-abandonado-auto-escola-moodle.html e http://www.orkut.com/AlbumZoom.aspx?uid=9079329387703850053&pid=5 o gatinho pequeno que eu adotei, pra fazer companhia pro meu gato que sobreviveu.

eles estavam miando desesperadamente. sem mamãe, que ficou separada deles. o cara que era "dono" da gata resolveu que não ia dar conta (situação financeira) de ficar com todos os gatinhos. então jogou fora. sorte que eu adotei um, e outros adotaram todos os outros. mas poderia não ter acontecido.

a mãe gata não tem condições de cuidar dos seus filhos, pq depende do ser humano "dono" dela. escrava dele. sim, é isso que são os pets, os bichinhos de estimação: escravos, dependentes. foi nisso que os transformamos. por mais que eu os adore, é isso que nossa sociedade, nós, seres humanos como um todo, fizemos com eles.

continuação...
e o cara foi irresponsável de deixá-la cruzar com outro gato. e foi desumano de abandonar 6 pequenas vidas e tirá-las de sua mãe.

NESTE CASO, melhor seria se tivesse castrado a gata. não haveria tanto sofrimento. MAS teria sido melhor se não tivesse castrado e não tivesse deixado ela ter relações com outro gato, penso.

é claro... eu adotei um dos pequenos e estou muito feliz com ele. outras pessoas também. mas foi todo um processo extremamente duro para os pequenos e para sua mãe.

-----

Eu não vou dizer se sou a favor ou contra a castração. Não sou de dar soluções. Não as enxergo. Foi um triste desabafo.

De maneira geral, é claro, parece ser única alternativa. Mas, por favor, amigos vegetarianos e amigos dos animais, não se entreguem tão fortemente a essa idéia como se fosse "A SOLUÇÃO", e nem se agridam uns aos outros (desculpe, estou chegando agora, nem sou mediador, mas esta foi só minha impressão de recém-chegado), foi muito triste ver tantos agredirem verbalmente a tal Silvinha.

estou começando a ser vegetariano (vamos ver!). este é meu primeiro dia. Já passei mais de 30 horas sem comer carne. me desejem força de vontade. mas acho que estou indo bem. após conscientizado, não estou sentindo falta de comer carne. só cada vez mais repulsa.

Postado em http://www.orkut.com/CommMsgs.aspx?cmm=475144&tid=2521483333503271920&na=4&nst=95&nid=475144-2521483333503271920-2522145168666045363

3 comentários:

amanda disse...

aff... animais de estimação escravos? só se for assim que você trata os seus...
tenho um gato SRD, o João, de 6 meses. Ele vive muito bem comigo no meu apartamento. Praticamente é o rei da casa, come só a melhor ração, Royal Canin pra filhotes, tem muitos brinquedos, dorme o dia inteiro e quando acorda só quer brincar. Ele não é escravo, é meu amigo, recebe carinho e retribui. É um gato feliz e vai ser castrado pra ter mais saúde e não sofrer com o instinto de cruzar, eu não deixaria, por que é perigoso deixar gatinhos domésticos na rua. Bem, é isso.
Reveja seus conceitos!!
abraço
Amanda
amanda@educadorafm.com.br

Mao disse...

oi, amanda!!! obrigado pelo comentário.

olha, é lógico que as pessoas que têm animais de estimação (como eu e você) normalmente cuidam muito bem deles e gastam (amorosamente e financeiramente) bastante com eles. mas eles não têm a liberdade de seguir os seus instintos, os seus desejos mais profundos, e sair à caça do seu próprio alimento; de namorar com quem bem entenderem; de fazer tudo o que você eu eu queremos como animais que também somos. eles são condicionados a serem dependentes de seu "dono" humano "superior", que não lhe deixa fazer tantas coisas que ele gostaria de fazer. só tem comida porque trazemos; não os ensinamos a serem auto-suficientes, como bons pais humanos fazem a seus filhos humanos.

foi essa a razão de eu usar o termo "escravos", que eles são, apesar de "amigos". "amigos" destes donos que somos nós, tão "protetores", que cuidam desses "amigos" numa relação hierárquica, como pais super-protetores que não deixam seus filhos humanos saírem de casa e nem conhecerem outras pessoas, e lhes mimam demais, a ponto de não aprenderem a serem auto-suficientes e sobreviverem sozinhos.

eu sei, esta é uma comparação que pode parecer forçada; mas é real. não é exatamente uma culpa específica minha ou sua; a sociedade é assim. e eu acho injusta, mas também não vejo bem como mudar. também penso na segurança dos meus animaizinhos, e ela acaba prevalecendo no lugar da liberdade deles. mas que a constatação continua sendo de escravidão, continua.

abração,
maurício

(como você chegou no meu blog?)

Mao disse...

eu poderia ainda utilizar o termo "prisioneiros", não "escravos", pensando melhor, pq escravos trabalham; mas nossos queridos gatinhos não trabalham, ficam na moleza o dia inteiro... rsrs

então é mais como se fossem prisioneiros mesmo.