terça-feira, 3 de agosto de 2010

Diversão e aventura com Tolkien, antes de "Senhor dos Anéis"!

Enfim, entendo por que há tantos fascinados pelos livros de J. R. R. Tolkien (John Ronald Reuel Tolkien).

Como já assisti aos filmes da saga "O Senhor dos Anéis", resolvi ler "O Hobbit", que conta acontecimentos anteriores aos que passam nos 3 filmes já produzidos.



Pois é, e não tem jeito, acabo visualizando os personagens como os atores caracterizados do filme. Este é um "problema" e "vantagem" de ler um livro que foi adaptado ao cinema (bem, na verdade este ainda não foi, apesar de estar em preparação há uns anos, super-enrolado). Mas o seu universo foi, e isso é o que importa.

É muito emocionante, já estar familiarizado com grandes personagens como Gandalf, o mago aventureiro que nunca fica parado numa torre; e Gollum/Sméagol, criaturinha horrível e inquietante, mas fascinante; e o tio do Frodo, ver como ele acaba caindo em aventuras nada a ver com seu estilo de vida. É claro, além do aparecimento inicial de "O Anel".

Diversão e narrador presente

O mais legal é que o livro, a narração, é bem engraçada. As situações em que são colocados os personagens são um tanto absurdas às vezes, extremadas, com personagens em apuros tão ai-meu-Deus-do-céu, mas que acabam sendo naturais até, no contexto da obra. O início com o anfitrião recebendo trocentos convidados que não convidou, mas sem querer destratá-los, já mostra a que veio o livro! Uma situação absurda bem divertida!

E o narrador nos conta as histórias como se estivéssemos reunidos em torno de uma fogueira. Ou algo do tipo. FIgamos, ah, mas eu não contei como é um hobbit, contei? Ah, mas vocês também ficariam muito assustados com aquilo, se estivessem lá. Ah, eu não sei como ele foi parar lá, ou de onde ele veio...

Ou seja, há uma semelhança entre este narrador (que nunca se apresenta, apesar das esporádicas referências a "eu" e "você, leitor") e os dos contos-lendas de Clarice Lispector, sobre os quais resenhei no mês anterior. Gostei deste tipo de aproximação com o leitor. Dá um ar gostoso na narrativa.

Sem falar que há muitas exclamações, reticências, etc. É um livro bem vivo! Ok, às vezes é um saco ficar lá lendo umas descrições um pouco longas (que não chegam perto do livro 1 de "Senhor dos Anéis", pelo que me contam), e as várias canções (há várias durante o livro), parece desenho animado da Disney.

Sempre tem gente cantando, de anões, elfos a orcs! Juro que quando jogava RPG, eu nunca vi nenhuma criatura cantando, a não ser o bardo (menestrel, artista ambulante de fantasia medieval). Então, é bem curioso pra mim ver esse povo todo cantando e etc. Até os monstros orcs!

De todo modo, pra mim, que me habituei com esse mundo jogando RPG, é bem legal sentir a expressividade dessas histórias originais em que aparecem essas criaturas fantásticas! O fato é que não consigo parar de ler, no ônibus, metrô, em casa, em qualquer lugar!

(Curiosidade: Tolkien nasceu na África do Sul, mas partiu já com 3 aninhos pro Reino Unido... valeu o toque, chefinho!)

5 comentários:

Laura Schwartz disse...

De cara dá pra notar a que veio O Hobbit para ele. Foi escrito para ler pros filhos dormirem, e como história infantil é maravilhoso! E como história para adultos também!

Tem gente que não gosta porque conheceu o Senhor dos Anéis primeiro e não consegue visualizar bem o Tolkien escrevendo de forma mais inocente, mas eu acho incrível ver que quando encomendaram o SdA para ele, ele começou no mesmo estilo, totalmente visível no vol.1 A Sociedade do Anel, e aos poucos dá pra ver a nítida mudança no tom até virar o épico que todos tanto amam. Eu sou fascinada por SdA e O Hobbit.

Vivi disse...

Cá de mim, tenho a convicção de que preciso me habituar a esse universo. Não assisti o filme, sei lá, acho que minha preferência sempre tendeu para os temas "normais". A resenha está dez como sempre.

Beijos

naomi disse...

adorei seu comentário de que tanta cantoria parece um musical da disney! :oD eu li o hobbit só uma vez e já faz tempo, bteu vontade de reler depois da sua resenha... comprei o box dos filmes faz 2 semanas, só tinha visto no cinema, acho que é uma boa fazer uma maratona filmes + livros. ah, e o silmarillion, vc leu?

Maurício Kanno disse...

oi, meninas,

valeu a presença!

de fato, laura, nao tinha ficado tao claro pra mim, mas agora q vc disse, realmente, parece bem mais conto pra criança, mto divertido!

ah, vivi, é bom dar umas viajadas!

poxa, naomi, meu chefe q adora tolkien tb comentou minha comparacao com a disney! eheh, nao é?

ah, e foi o primeiro livro de Tolkien q to lendo, vou adorar ler outros!

mas eu tava msm tb querendo fazer uma maratona conjugada do desafio literário com o cinéfilo, vamos? minha proposta é fazer por regiões do mundo! q tal ano q vem e já começar neste 2o semestre?

Maurício Kanno disse...

pronto, não está ainda formatado o desafio cinéfilo, mas aqui está a proposta de desafio literário de países exóticos 2011!

é o próximo post, já publicado! clique aqui!